Pulando a cerca com os dedos!


Sabemos que em nossos dias a família está no sinal vermelho, bases familiares abaladas e desestruturadas por vários motivos e o principal deles a “infidelidade” de ambos os lados.  Para alguns a frase: eu me divorcio! Enche a boca de alguns, achando a maior naturalidade de casar e separar-se em imediatamente, se as coisas entre os cônjuges não andarem muito bem e não existir afinidades totais entre os parceiros já acham que devem assinar o divórcio e tentar uma nova oportunidade, o que me leva a pensar que o casamento deixou de ser uma base familiar para uma aventura amorosa “coisa passageira” e sem nenhum valor significativo.
E para evidenciar de fato que estamos em uma época da “crise da afetividade conjugal” no dia 11/07 foi lançado aqui no Brasil um site especializado em facilitar os famosos “pulinhos de cerca”, aqueles tão almejados para alguns... The Ohhtel é primeira rede social para quem está em busca de amantes, teve sua interface traduzida para o português do Brasil a fim de facilitar ainda mais o acesso ou seja, quem quiser ter "uma maneira discreta de ter um caso", pode entrar no site e ter uma relação extraconjugal normalmente com direito a marcar encontro e tudo mais em absoluto sigilo, não deixando de mencionar que o acesso para as mulheres é gratuito e para os homens existe uma exigência de valores.  A decadência familiar está tão grande que o site afirma já contar com mais de 1,3 milhão de pessoas registradas em todo o mundo. Por incrível que pareça!
Um site feito especialmente para aquelas pessoas que estão sentindo-se cansada de sua vida monótona e que quando estiverem sufocados, pode marcar seu pulo de cerca com os dedos no teclado e com olhos vidrados na tela do monitor, tudo muito simples e sem esforços. O mais absurdo de tudo isso é o que seus gerenciadores argumentam:
"Criamos para pessoas que vivem a rotina do casamento sem intimidade física, mas que não querem o divórcio", de acordo com a entrevista dada "Agência Efe".
  Leva-nos a pensar que essa seria a forma perfeita de evitar divórcios. Quanta Hipocrisia!
Daí pode-se ter uma proporção do quanto não está tendo o mínimo de valor à fidelidade entre os casais, a cumplicidade e o respeito ambíguo, pois, a essência de nossas vivências está nos relacionamentos significativos, especialmente aqueles que se dão no âmbito de vida familiar.


Alinne Emanuela

0 comentários:

Postar um comentário

Apresentação

Sejam bem vindos

Páginas

Ocorreu um erro neste gadget

Visitas

Seguidores

Pesquisar este blog

Postagens populares

Ocorreu um erro neste gadget